Sexualidade(s): concepções de psicólogos/as de unidades básicas de saúde de Florianópolis

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Sexualidade(s): concepções de psicólogos/as de unidades básicas de saúde de Florianópolis

Mostrar registro completo

Título: Sexualidade(s): concepções de psicólogos/as de unidades básicas de saúde de Florianópolis
Autor: Díaz, Gabriela Andrea
Resumo: Objetivou-se no presente trabalho conhecer a posição ou concepções dos/as psicólogos/as que atuam em Unidades Básicas de Saúde (UBSs) do Município de Florianópolis a respeito das sexualidades e fundamentalmente a respeito das sexualidades outras que não a heterossexual. Foram realizadas entrevistas individuais seguindo um roteiro norteador, com dez dos onze psicólogos/as que trabalham nas UBSs, oito do sexo feminino e dois do sexo masculino. As entrevistas foram gravadas com a permissão dos/as participantes, transcritas e analisadas. O método de análise inspirou-se na análise de discurso de Foucault. Revelou-se que o atendimento das UBSs é voltado essencialmente para a família heterossexual, com a consequente exclusão dos que não fazem parte dela. Revelou-se, também, a distância que separa os ideais expressos nas políticas públicas de saúde LGBT e a lida diária no ambiente das UBSs, por profissionais que não as conhecem e/ou não as consideram. Foi possível concluir que o posicionamento dos/as psicólogo/as entrevistado/as acerca das sexualidades, está muito longe de contemplar anseios no que tange à visibilidade e ao acolhimento da população LGBT e às suas necessidades específicas.The objective in this thesis is getting to know the positions or conceptions related to sexualities from psychologists working in the Health Basic Units (HBUs) in Florianópolis. Individual interviews where made following a script guide, with ten out of the eleven psychologists that work in the HBUs, eight women and two men. The interviews were recorded with participants# authorization, transcribed and analyzed. Analysis method was inspired in Foucault's discourse analysis. The study proved that HBUs treatment is specially focused for heterosexual families, consequently excluding the non heterosexual families. It also showed the distance that separates the ideals expressed in LGBT's health public policies and the daily routine in HBUs ambient by professionals that don't know or don't consider those policies. It was possible to conclude that the interviewed psychologists# position related to sexualities was far from the ideal to contemplate expectations in terms of visibility and reception of LGBT population and its specific needs.
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Psicologia
URI: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/100483
Data: 2012


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
308007.pdf 849.0Kb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar