Arquitetura, espaço urbano e criminalidade: relações entre o espaço construído e a segurança sob a ótica da intervisibilidade

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Arquitetura, espaço urbano e criminalidade: relações entre o espaço construído e a segurança sob a ótica da intervisibilidade

Mostrar registro completo

Título: Arquitetura, espaço urbano e criminalidade: relações entre o espaço construído e a segurança sob a ótica da intervisibilidade
Autor: Vivan, Mariana
Resumo: O aumento da criminalidade no País e possíveis alternativas de prevenção a esse fenômeno vêm sendo investigados por vários pesquisadores. Entre essas alternativas, há um crescente interesse no papel que o projeto urbano e demais instrumentos de regulação da forma urbana, incluindo aí os índices urbanísticos, poderiam desempenhar, o que sugere que a organização dos espaços pode minimizar as oportunidades do crime ocorrer. Partindo das hipóteses de que a possibilidade de vigilância natural proporcionada pela conexão visual entre área pública e privada, bem como pelo fluxo de pedestres em uma área, inibe a ocorrência de crimes, esta pesquisa tem como objetivo entender a contribuição da forma urbana e das edificações na geração de segurança urbana, analisando a influência de variáveis físicas das edificações relacionadas à conexão visual (quantidade de aberturas e elementos de visibilidade), e por fim, verificar a relação de causalidade entre as características configuracionais da malha urbana, representadas pelas medidas da sintaxe espacial, e a ocorrência de crimes. A cidade de Florianópolis-SC foi dividida em seis regiões, para proporcionar uma amostra mais representativa do Município como um todo, e foram selecionados crimes e suas respectivas localizações para compor uma amostra representativa do ano de 2010. Para esses locais foram levantadas as características das edificações e sua interface com o espaço público, em especial a densidade linear de aberturas e o tipo da interface (muros, grades), bem como medidas configuracionais. Foi utilizado também um grupo de controle para fazer a comparação com os locais de crimes. A análise descritiva e exploratória de dados, por sua vez, foi utilizada para identificar a relação entre o risco de crime com os aspectos da configuração arquitetônica referentes à visibilidade. Os resultados preliminares não indicaram correlação entre características de visibilidade e ocorrência de crimes. Como exemplo, observou-se maiores valores de médias de aberturas e densidade linear para o levantamento da amostra de ocorrências de crimes do que para o grupo de controle. Entretanto, uma análise mais cuidadosa identificou que a elevada presença de usos comerciais na amostra poderia estar distorcendo os resultados. Assim, uma nova análise foi efetuada considerando apenas os trechos com predominância residencial, tanto na amostra quando no grupo de controle. Estes resultados sustentaram a influência de fatores de visibilidade na ocorrência de alguns tipos de crimes, mantendo-se consistente a menor visibilidade na amostra, em comparação com o grupo de controle, no que diz respeito a três medidas diferentes: tipo de interface entre o lote e a rua (muros, grades, etc.), densidade linear média de aberturas e presença de lotes sem uso. Estas três medidas corroboraram a literatura, o que evidencia a importância da consideração das variáveis físicas do layout na redução da suscetibilidade de alguns locais ao crime.The rise in crime rates and possible alternatives to prevent this phenomenon have been investigated by several researchers. Among these alternatives, there is increasing interest in the role that urban design and regulatory instruments of urban form play in this scenario, suggesting that the organization of spaces can minimize the occurrence of crime. Starting from the hypothesis that the possibility of natural surveillance provided by the visual connection between private and public areas, as well as by the flow of pedestrians in a street, inhibits the occurrence of crimes, this research aims to understand the contribution of urban and built form in the promotion of urban security, analyzing the influence of physical variables related to the buildings visual connection (number of openings and elements of visibility) and finally verify the causal relationship between the configurational characteristics of the urban network, represented by measures of space syntax, and the occurrence of crimes. The city was divided into six regions, to provide a more representative sample of the city as a whole, and crimes and their locations were selected to compose a representative sample of 2010. For these locations we surveyed the characteristics of buildings and their interfaces with public space, especially the linear density of openings, the type of interface (walls, fences) and configurational measures. We also used a control group to make the comparison with the crime locations. The descriptive analysis and exploratory data were used to identify the relationship between crime risk and the architectural configuration of aspects related to visibility. Preliminary results indicated no correlation between visibility and the location of crimes. As an example, the data showed higher values of openings density and presence of high visibility interfaces, when compared to the control group. However, closer examination revealed that the high presence of commercial uses in the sample could be distorting the results. Thus, a new analysis was performed considering only the predominantly residential areas, both in the sample and in the control group. These results supported the influence of visibility in the occurrence of crime, showing a consistent presence of lower visibility in the sample, as compared with the control group, in three different measures: type of interface between the lot and the street (walls, fences, etc..), linear density of doors and windows and vacant lots. These three measures corroborated the literature, highlighting the importance of considering the layout of the physical variables in reducing the susceptibility to crime.
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo
URI: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/100446
Data: 2012


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
309536.pdf 8.028Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar