Arroz irrigado no Rio Grande do Sul: um enfoque sobre fertilidade do solo

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Arroz irrigado no Rio Grande do Sul: um enfoque sobre fertilidade do solo

Mostrar registro completo

Título: Arroz irrigado no Rio Grande do Sul: um enfoque sobre fertilidade do solo
Autor: Mezzari, Célito Pescador
Resumo: O estado do Rio Grande do Sul (RS) se destaca na produção de arroz irrigado no Brasil, sendo o maior produtor do grão no país. A adoção de práticas e tecnologias que visam à manutenção ou aumento da fertilidade do solo é fundamental para se obter altos rendimentos, o que proporciona sustentabilidade econômica à cadeia produtiva. Entretanto, o RS apresenta uma grande diversidade de solos, que quando alagados para o cultivo do arroz modificam a solução do solo e disponibilizam nutrientes em diferentes quantidades e intensidades. O trabalho objetivou acompanhar atividades realizadas no Instituto Rio Grandense do Arroz (IRGA), na Estação Experimental do Arroz (EEA), principalmente com relação a fertilidade do solo, e verificar as modificações na solução de diferentes solos do RS após o alagamento, com e sem o cultivo de plantas de arroz. O estágio de conclusão de curso foi realizado no período de 20 de agosto a 10 de novembro de 2012. O presente trabalho foi dividido em dois capítulos. O primeiro trata da descrição de atividades realizadas no IRGA e segundo aborda as atividades em um experimento realizado em casa de vegetação. Durante o período do estágio participou-se de diversas atividades no IRGA, como em trabalhos e experimentos relacionados às áreas de sistemas de cultivo, manejo da adubação, disponibilidade de nutrientes em solos alagados, plantas de cobertura, integração lavoura pecuária, tecnologias mais limpas e rotação de culturas. Além disso, foram acompanhadas as atividades no Laboratório de Análise de Solo, além de vários eventos relacionados à atividade orizícola. No experimento em casa de vegetação observaram-se modificações na solução de diferentes solos do RS, sendo observado o aumento dos valores de pH, condutividade elétrica e diminuição dos valores de potencial de oxirredução, ao longo do período de alagamento. Alguns solos com presença de plantas apresentaram valores menores de pH e condutividade elétrica, a partir de 45 dias de alagamento.
Descrição: TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias, Curso de Agronomia.
URI: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/100118
Data: 2012-12-11


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização Descrição
Célito Pescador Mezzari.pdf 3.020Mb PDF Visualizar/Abrir PDF

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar