UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA- UFSC
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

 

 

 

O DECLÍNIO DO EMPREGO E A ASCENSÃO DA EMPREGABILIDADE:
Um protótipo para promover a Empregabilidade na empresa pública do setor bancário
 
 
Maria Ester Menegasso
 
TESE SUBMETIDA COMO REQUISITO PARA A OBTENÇÃO DO TÍTULO DE DOUTOR

 

 

 

Florianópolis, dezembro de 1998


 
O DECLÍNIO DO EMPREGO E A ASCENSÃO DA EMPREGABILIDADE:
Um protótipo para promover condições de Empregabilidade na empresa pública do setor bancário
 
Maria Ester Menegasso
 

Esta tese foi julgada adequada para a obtenção do título de Doutor em Engenharia de Produção (área de concentração: Mudanças e inovação tecnológica) e aprovada em sua forma final pelo Curso de Pós-graduação em Engenharia de Produção.

Professor Ricardo de Miranda Barcia, PhD
Coordenador do Curso

 
APRESENTADA À COMISSÃO EXAMINADORA INTEGRADA PELOS PROFESSORES:
Prof. José Francisco Salm, PhD
(Universidade Federal de Santa Catarina -Orientador)

 

Prof. Antônio Nicolló Grillo, Dr.
(Universidade Federal de Santa Catarina - Moderador)

 

Prof. Edson Pacheco de Almeida, PhD
(Universidade Federal do Mato Grosso - UFMT)

 

 

Prof. Gregório Jean Varvakis Rados, PhD
(Universidade Federal de Santa Catarina -UFSC)

 

Prof. Nério Amboni, Dr.
(Universidade do Estado de Santa Catarina -UDESC)
 


Dedicatória

 
 

Para Thais,
minha filha, desafio permanente do aprender na vida.
 
Para
Hélio e Ermelinda,
meus pais, que me iniciaram na senda do saber.
 
Para
Madre Denise, Irmã Carmem,
Irmã Hilda, Irmã Teodorica, Irmã Evarista,
Irmã Celina,
irmãs da Imaculada Conceição do Colégio de Abdon Batista,
por me ensinarem a importância de lutar e sonhar com um mundo melhor.
Aos bancários anônimos
que comigo compartilharam os seus saberes e os seus
cotidianos profissionais.

 

 

AGRADECIMENTO

 
 

A gratidão, virtude entre as virtudes, também frustra a quem a pratica, por ser impossível alcançar a todos que a merecem. São tantos aqueles a quem neste momento devo ser grata que é impossível a todos nominar. Rogo a Deus, que a cada um estenda sua mão, permitindo que a harmonia que só Ele pode dar seja a minha mensagem de

Muito obrigado!
 


SUMÁRIO
 
Resumo

Abstract

1 INTRODUÇÃO

1.1 Exposição do Assunto

1.2 Definição dos Principais Termos

1.3 Organização do Documento

1.4 Definição do Problema

1.5 Objetivos

1.5.1 Geral

1.5.2 Específicos

1.6 Justificativa para a Escolha do Tema de Tese no Contexto do Sistema Bancário Público

1.7 Originalidade, Ineditismo e Relevância do Tema da Tese

1.8 Os Limites da Tese

1.9 Procedimentos Metodológicos

1.9.1 A Natureza da Pesquisa

1.9.2 Caracterização da Pesquisa: Tipo, Metodologia, Perspectiva de Análise e Modo de Investigação

1.9.3 A Trajetória de Pesquisa

1.9.4 Desenvolvimento do Estudo Histórico-Organizacional e da Observação Participante

1.9.5 Procedimentos de Análise Qualitativa

1.9.6 População

1.9.7 Limites da Pesquisa
 

2 O RESGATE HISTÓRICO DA EVOLUÇÃO DO TRABALHO, OCUPAÇÃO E EMPREGO 2.1 Período da Antigüidade Clássica

2.1.1 Período Pré-Histórico

2.1.2 Período Helênico

2.1.3 Período Romano

2.1.4 Início da Era Cristã

2.2 Período da Idade Média

2.2.1 Regime Feudal

2.2.2 A Influência da Igreja

2.2.3 Surgimento e Ascensão do Comércio

2.2.4 As Corporações, os Artesãos e o Trabalho

2.2.5 A Base da Revolução Industrial

2.3 Período da Idade Moderna

2.3.1 A Revolução Industrial, seus Antecedentes e suas Conseqüências

2.3.2 O Trabalho Assalariado

2.3.3 A Sociedade Centrada no Mercado

2.4 O Trabalho, a Ocupação e o Emprego: uma Revisão Conceitual

2.4.1 O Trabalho

2.4.2 A Ocupação

2.4.3 O Emprego
 

3 O CONTEXTO DO TRABALHO, DO EMPREGO E DA EMPREGABILIDADE NO FINAL DO MILÊNIO: FRAGMENTOS DA REALIDADE 3.1 Mudanças no Trabalho

3.2 Mudanças na Tecnologia

3.3 Globalização e Emprego

3.4 O Fim do Emprego: Algumas Polêmicas

3.5 Emprego no Contexto Bancário

3.5.1 Breve Histórico do Surgimento dos Bancos em Geral e no Brasil

    3.5.2 Perspectivas para os Bancos e o Perfil Necessário ao Bancário
3.5.3 A Realidade dos Anos 90

3.5.4 Os Bancos Públicos

3.5.5 O Perfil do Bancário
 
 

4 OS FUNDAMENTOS TEÓRICOS DA TESE 4.1 As Teorias de Administração e a Empregabilidade

4.1.1 O Pensamento Administrativo

4.1.2 A Administração Científica e Teorias Correlatas

4.1.3 As Relações Humanas e as Teorias Comportamentais

4.1.4 A Teoria da Burocracia e as Teorias com Base na Concepção de Sistemas

4.1.5 As Teorias da Administração em Relação à Empregabilidade: uma Síntese

4.2 As Teorias Não-Convencionais de Administração e a Empregabilidade

4.2.1 A Teoria da Delimitação dos Sistemas Sociais

4.2.1.1 Introdução

4.2.1.2 Principais Categorias da Teoria da Delimitação dos Sistemas Sociais

4.2.2 A Organização em Aprendizagem

4.2.2.1 Introdução

4.2.2.2 Contextualizando o Tema Aprendizagem

4.2.2.3 A Aprendizagem Individual e a Organização em Aprendizagem

    4.2.2.4 A Selva dos Conceitos
4.2.2.5 As Propostas da Organização em Aprendizagem

4.3 As Teorias sobre a Transição e a Transformação Organizacional

4.4 Os Conceitos de Empregabilidade e sua Relação com a Organização

4.4.1 O Conceito de Empregabilidade e suas Relações com Noções Gerais sobre Empreendedorismo

    4.5 Decorrências da Base Teórica da Tese: as Categorias para a Empregabilidade e suas Principais Subcategorias
     
5 RESULTADO DA PESQUISA DE CAMPO 5.1. Introdução
    5.2 Contextualização da Realidade Pesquisada

    5.2.1 Contextualizando o Banco Alpha

    5.2.2 Contextualizando o Banco Beta

    5.2.3 A Realidade dos Bancos Estudados nos Anos 90

    5.2.3.1 O Banco Alpha

    5.2.3.2 O Banco Beta

    5.2.4 A Modernização Organizacional nos Bancos Pesquisados

    5.2.4.1 A Organização Alpha

    5.2.4.2 A Organização Beta

    5.3 Descrição dos Projetos Voltados para a Transformação Organizacional

    5.3.1 Projetos Educacionais

    5.3.1.1 Atividades Específicas

    5.3.1 2 Formação Avançada de Gerentes

    5.3.1.3 Capacitação Gerencial

    5.3.1.4 Atualização de Chefias

    5.3.1.5 Atividades Avançadas

    5.3.1.6 Apoio ao Ensino Básico e Fundamental

    5.3.1.7 Apoio a Cursos de Pós-Graduação

    5.3.1.8 Autotreinamentos

    5.3.1.9 Autodesenvolvimento Estimulado

    5.3.1.10 Teleconferência

    5.3.2 Projetos Estratégicos de Modernização Organizacional

    5.3.2.1 A Concepção de Modernização dos Bancos Estudados

    5.3.2.2 Planejamento

    5.3.2.3 Gerenciamento do Planejamento

    5.3.2.4 Plano para a Ação

    5.3.2.5 Sensibilização para a Mudança

    5.3.2.6 Grupo de Desenvolvimento Estratégico (GDE)

    5.3.2.7 Descentralização

    5.3.2.8 Sistema de Avaliação com Remuneração Variável

    5.3.2.9 Qualidade

    5.3.2.10 Comunicação

    5.3.2.11 Perfil Gerencial e Personalidade

    5.3.2 12 Novas Políticas de Recursos Humanos

    5.3.2.13 Sistemas de Informações Gerenciais

    5.3.2.14 Segmentação

    5.4 Estilo de Gestão e Nova Liderança

5.4.1 Equipes de Trabalho

5.4.2 Avaliações Gerenciais

5.5 Resistências às Transformações

6 DESENVOLVIMENTO E PROPOSTA DO PROTÓTIPO

    6.1 Decorrências dos Fenômenos Históricos Pesquisados: Fatos que Devem ser Apropriados para Compor o Protótipo

    6.2 Decorrências da Base Teórica da Tese e do Conceito de Empregabilidade: Teorias e Categorias que Devem ser Apropriadas para Compor o Protótipo para Empregabilidade

    6.3 Decorrências da Pesquisa Realizada nas Instituições Bancárias que Devem ser Apropriadas para a Construção do Protótipo para Empregabilidade

    6.3.1 As Decorrências das Transformações dos Bancos Pesquisados

    6.3.2 As Decorrências para a Construção do Protótipo, com Base nos Processos Educacionais, Metodologias de Transformação e Estilo de Gestão e Nova Liderança nos Bancos Pesquisados

    6.4 Design do Protótipo para promover a Empregabilidade em Bancos Públicos e de Economia Mista: Componentes Principais
     

7 RECOMENDAÇÕES E CONCLUSÕES FINAIS
 

8 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

8.1 Bibliografia
 

RESUMO
 

Estudam-se aqui as questões pertinentes à empregabilidade. O assunto reveste-se de ineditismo pela face novel com que o tema é tratado, passando a ser importante na medida em que se propõe um protótipo como instrumento de intervenção na realidade. A empregabilidade é um tema emergente em nossos dias. Ela se refere à capacidade humana de gerir o próprio destino e prover meios para a sobrevivência. A tese trata desse tema ao discutir o declínio do emprego e a ascensão da empregabilidade, pesquisando as categorias essenciais, histórico-teórico-empíricas, necessárias para a construção de um protótipo para promover condições de empregabilidade no espaço de produção de serviços de empresas públicas e de economia mista do setor bancário.

As categorias são de natureza geral, entendidas como instrumentos para a análise e reflexão sobre a realidade. A pesquisa realizada para a elaboração da proposta do protótipo é de natureza qualitativa, do tipo exploratório, descritiva e avaliativa. A perspectiva é diacrônica e cross sectional. O modo de investigação é o do estudo de caso histórico-organizacional, com observação participante. O resultado das pesquisas é o conjunto de categorias gerais que formam o protótipo, entendido, por sua vez, como uma forma de pensar, mais do que um referencial acabado e definido.

As principais categorias gerais que compõem o protótipo são extraídas da pesquisa histórica, das teorias convencionais de administração, da base teórica da Teoria da Delimitação dos Sistemas Sociais, da Organização em Aprendizagem e do conceito de Empregabilidade. Também são extraídas das teorias da Transformação Organizacional.

A implementação do protótipo requer que se faça a sua adequação ao contexto em que deve ser aplicado, além do desenvolvimento analítico de cada uma das suas grandes categorias. Estas e outras observações estão descritas ao final da tese sob o título de considerações finais e recomendações. A bibliografia compõe um quadro de todos os autores que oferecem suporte à tese.

 


ABSTRACT

 

This study deals with questions related to employability. This subject, considered nowadays as an emerging issue becomes important when one proposes a prototype to contribute as an intervening tool in the social reality. Employability refers to the human ability to manage its own fate and provide his/her own means of survival. This thesis discusses the lack of employment and the increasing in employability. It develops historical, theoretical, and empirical categories, which are necessary for building a prototype able to promote employability conditions in the service production field of public and mixed economy banking companies.

The categories are of general nature, understood as instruments of analysis and reflection about reality. The research developed to elaborate the proposal of the prototype is qualitative in nature. It is exploratory, descriptive and of an evaluative type. The perspective is diachronic and cross sectional. The investigation method is the historical organizational study case, with participant observation. The result of the research is the set of general categories which form the prototype. This prototype is rather set out to reflect a way of thinking than a concrete referential.

The main categories, which form the prototype, are extracted from: the historical research, the conventional administrative theories, the theoretical basis of the Social Systems Delimitation Theory, the Learning Organization and the concept of Employability. They are also extracted from the Organizational Transformation Theories.

The prototype implementation demands that it be fit to the context in which it will be applied, together with the analytical development of its major categories. These and other observations are described at the end of the thesis under final considerations and recommendations. The bibliography provides a list of all the authors who offer support to the thesis.